Presidente da entidade diz que grupo prepara uma série de ações para apoiar trabalho dos jornalistas

O jornalista José Augusto Gayoso assumiu a Diretoria de Defesa e Proteção da Liberdade de Imprensa da Associação Catarinense de Imprensa (ACI). Ele aceitou convite da presidente da entidade, Déborah Almada, para substituir a colunista Dagmara Spautz, da NSC, que não conseguiu compatibilizar a agenda da ACI com os compromissos profissionais.

Formado em Jornalismo pela UFRJ, Gayoso tem grande experiência nas principais redações do País. Passou por O Globo e Jornal do Brasil. Foi consultor na área pública. Gerente de comunicação da Embratur e assessor do Ministério do Turismo. Atuou nos jornais A Notícia e Diário Catarinense. Participou  de diversas campanhas eleitorais e também foi assessor do senador Luiz Henrique da Silveira em Brasília.

Em sua despedida do grupo, Dagmara agradeceu o convite e disse que permanece à disposição e na torcida pela entidade. “Foi uma honra ter participado de um grupo tão qualificado, com tanta gente incrível”. Já Gayoso lembrou o momento difícil para a liberdade de imprensa e garantiu que a ACI vai assumir o protagonismo na defesa do trabalho dos jornalistas.

“Antes de tudo, me sinto honrado pelo convite para contribuir com a Associação num momento tão difícil para os jornalistas. Tenho um compromisso com a profissão e com os colegas e sinto que todos nós temos o dever de defender a imprensa dos ataques que estão se transformando em algo rotineiro. Não podemos esquecer jamais que a imprensa livre é um dos pilares da democracia”, afirmou Gayoso.

A presidente da ACI disse que a Diretoria assumida por Gayoso tem importância estratégica para a entidade. “Estamos trabalhando há dois meses no planejamento para 2021 e organizando uma série de ações que têm por objetivo tornar mais efetiva a atuação da Associação Catarinense de Imprensa na defesa do jornalismo e dos jornalistas”, comentou Déborah.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui